30
jan

Santa Maria, rogai por elas…por eles e por nós

Na qualidade de presidente da BPW Brasil solicito que todas as nossas associadas estejam atentas às transgressões à lei,  a falta de segurança  e de  cuidados básicos  que colocam vidas em riscos, sejam as nossas, de nossos familiares, de nossos amigos, de nossos vizinhos…enfim, de todo ser humano. DENUNCIEM!!!! Comungo do pensamento daqueles que defendem  uma lei nacional que regulamente a prevenção e o combate a incêndios, mas reforço que devemos ter a consciência da importância do cumprimento de leis neste sentido. Que o clamor coletivo, pela dor, pela justiça, seja também o clamor contra a impunidade, ainda que não cabe a nós apontarmos culpados ou fazer julgamentos.

Estou impactada, como todas da nossa rede, e do país, como um todo. Estamos irmanadas, de forma especial às amigas gaúchas, que estão sentindo de perto tanto sofrimento. Nossa diretora financeira,  da BPW Brasil,  Eunice Cruz foi a primeira a se manifestar na rede, por tantas vidas interrompidas abruptamente. E será através do texto que ela enviou, e reproduzirei   que a nossa organização agradece o registro de mensagens de demais integrantes do Conselho Nacional, que foram enviadas as companheiras do Rio Grande do Sul.  Eunice disse que estava a imaginar “a dor de tantas famílias com a irreparável perda de seus filhos, jovens com todo o futuro pela frente. Realmente é algo que nos deixa a todas consternadas. Não poderia ir dormir hoje sem dizer a vocês da nossa dor por tão lastimável tragédia e conclamar a todas nossas irmãs  BPW do Brasil para orarem em favor das vítimas ainda em tratamento, daquelas que certamente já se encontram nos braços do Pai e também  pelas famílias e amigos enlutados. Nos solidarizamos com vocês queridas amigas das BPW Porto Alegre e BPW Ijuí, pertencentes a esta terra fecunda que tantos homens e mulheres valorosos já deram ao Brasil e agora assim, por uma fatalidade, agravada pelo descaso e omissão de quem de direito, perde tantos jovens, que poderiam ser grandes lideranças no futuro”.

Em nível internacional a coordenadora da BPW para  América Latina e Países do Caribe de Fala Hispânica, Graciela de Oto, diretamente  de Buenos Aires, abraçou toda a rede de forma fraterna e também enviou sua manifestação de pesar, me fazendo porta voz, destacando que  soube da terrível tragédia no Rio Grande do Sul, solicitando para  transmitir para a presidente  e membros da BPW Brasil, em especial as BPWs do Rio Grande do Sul,  os sentimentos e a esperança de que isso, infelizmente, não tenha chegado  a qualquer uma delas ou às suas famílias. Destacou o momento difícil de manifestar a nossa solidariedade aos familiares e amigos de todas as vítimas.

Vale reproduzir as palavras da presidente da BPW porto Alegre, Nara Finco. “Queridas parceiras solidárias, pertencemos à rede BPW tanto para planejar, executar, sorrir, quanto para oferecer apoio, compreensão e aprender em situações bem delicadas. A voz de Eunice Cruz ecoou pelos cantos do Brasil. Muitos emails foram e continuarão sendo dirigidos ao RGS. Abaixo, temos alguns. A cada manifestação, mais sentimos preocupação, carinho e desejo de amenizar uma guinada da vida tão marcante. Nossa Presidente da BPW Brasil, Sueli Batista, logo também se manifestou – … Muito conforto para todos, imagino o estado de sofrimento que estão. É Santa Maria que chora, é o Rio Grande que chora, é o Brasil que chora. O mundo todo está noticiando. É muita dor…Envio este email também para Jussara Mattos, de Santa Maria / Instituto Você, quem está coordenando a fundação da BPW Santa Maria. Pedimos que seja porta-voz das manifestações de solidariedade da BPW às famílias e a todo um universo notadamente na região que, abruptamente, estão de coração partido. Muita fé, perdão e continuar a viver com os exemplos de energia da juventude”.

Falando-se em juventude, destaco  também, as palavras de Letícia Paese Pires,  coordenadora do Comitê de Jovem Mulher de Carreira da BPW Brasil,  ela é de  Porto Alegre, e disse enlutada e com profunda tristeza no coração  “neste momento e ainda mais por ser gaúcha, não sei ao certo o que dizer para expressar a tristeza do RS. Notícias em todos os telejornais e jornais aqui em Porto Alegre. O estado acordou em luto. Quando pela  manhã vi a capa do Jornal Zero Hora  quase não tive coragem de folheá-lo, para não querer acreditar que tudo isto é verdade. Tive a oportunidade de fazer vários trabalhos profissionais em Santa Maria e a cidade vive prosperidade e respira juventude, sendo o centro de grandes universidades do RS. Como coordenadora do Comitê de Jovem Mulher de Carreira, lamento profundamente por estes jovens que tinham milhares de  sonhos  e num piscar de olhos nada mais poderá se tornar realidade, por uma imprudência , que infelizmente, torna-se  cada vez mais comum no Brasil. E mais uma vez a vida de jovens é ceifada pela negligência e descaso. E por ser mãe tento imaginar a dor destes pais que não poderão estar mais com seus filhos, mas rezo para que Deus dê sossego aos seus corações  e força para continuarem.

Letícia disse ainda: "Os coraçoes dos gaúchos ainda batem em descompasso e tentam incansavelmente se acalentar do sofrimento vivido pela cidade de Santa Maria. Mais de 230 vítimas decorrentes do descaso que temos ainda relativo a segurança. Choros, gritos e sofrimentos poderiam ter sido evitados se as autoridades e empresários levassem mais sério a vida humana e dessem a importância proporcional lucratividade. Nao adianta investir em educaçao formal, se nao investirmos em conscientizaçao da importancia da vida humana. Nao percebemos o outro e olhamos só o nosso umbigo. O que dizer para os pais de jovens daqui para frente??? Que além de ter medo da violencia, devem temer também que seus filhos possam perder a vida brutalmente por conta de irresponsáveis?? E o que dizer de futuros veterinários, agronomos que jamais saberao o sabor de chegar ao tao esperado momento da formatura? O Brasil clama por justiça para que jovens parem de morrer a todo momento por motivos banais devido a imprudencia e irresponsabilidade. Espero sinceramente que este fato nao seja mais um caso dramático que vire um dado de estatísitca com grupo de fámilias que se reúne em uma associaçao e leve muitos anos para terem seus direitos reconhecidos, já as vidas das pessoas que amam jamais será dado novamente. Sinto pelo Brasil, sinto pelas famílas, sinto por estes vários jovens que jamais terao a oportunidade de saber o que é conquistar seus sonhos de serem profissionais e felizes! A coordenaçao de jovens mulheres de carreira da BPW Brasilse solidariza com famílias destes jovens perdidos nesta tragédia que jamais esqueceremos. Letícia Paese Pires Segunda Vice Presidente da BPW Porto Alegre Coordenadora da Comitê de Jovem Mulher de Carreira da BPW Brasil".

Há informações, retransmitida por Yara Blochetein, coordenadora nacional do Projeto Árvore é Vida e membro do Comitê da BPW na América Latina, de que a presidente da BPW Ijuí, Eliana Chiappetta, e associadas da BPW – Ijuí /RS estão atuando solidárias, apoiando os conterrâneos. Ela destacou a rede de solidariedade.

Lendo sobre  o perfil das vítimas, notamos a grande quantidade de jovens mulheres de carreira, muitas que poderiam ingressar na nossa rede, impulsionando e fortalecendo o empreendedorismo e o intra-empreendedorismo. Praticamente todas com menos de 25 anos de idade, que infelizmente tiveram descalças suas aspirações, e enterrados definitivamente seus sonhos.

Não vou elencar, neste artigo,  todas estudantes que tiveram suas carreiras interrompidas, assim como os estudantes, os quais também lamentamos muito a partida,  mas citarei alguns perfis das jovens mulheres de carreira. Imagine só, quanto conhecimento numa vala comum. O mercado sentirá falta de da veterinária, da  engenheira, da agrônoma, da economista,da jornalista, da  nutricionista, da professora,  da médica,  da , biomédica,  da dentista, da metereologista, da  zootecnista…enfim de prrofissionais das mais diversas áreas. A exemplo das  irmãs Louise e Andressa Farias Brissow. Louise  acabará de completar mais uma ano de vida; de  Isabela Fiorini, e de Maria Mariana Rodrigues Ferreira: 18 anos, ambas  cursavam Medicina Veterinária, vislumbrando um grande futuro pela frente; de Allana Willers, 18 anos, que estudava jornalismo e  interessava-se por moda e música; de Andressa Rooz Paz, 20 anos, que cursava tecnologia em agronegócios; de Helena Poletto Dambros, que  estudava medicina veterinária, e já havia feito intercâmbio em Montreal, no Canadá, quando estudante do ensino médio, buscando alçar grandes voos na carreira; de  Bruna Camila Graeff, 20 anos, e Bruna Eduarda Neu e  Carolina Simões Corte Real, 18 anos, as três ambas estudavam  Tecnologia de Alimentos, e de Kelli Anne Santos Azzolin, que aos 23 anos, havia iniciado o doutorado em química.

Foi uma semana na qual os noticiários do mundo inteiro se dirigiu à Santa Maria, destacou  os jovens que faleceram, os que estão lutando pela vida e os sobreviventes. Foi uma semana de corrida de fiscais lacrando casas, em todo país, que a exemplo da Boate Kiss, não estão no padrão de segurança. A  semana, entretanto, foi principalmente de muita dor e de comoção nacional. Peço para Santa Maria, que rogai por elas e por eles , jovens que partiram. Rogai pelos que ainda  agonizam nos hospitais, e pelos que se restabelecem nos leitos…Rogai pelas famílias e amigos que tem no coração o luto. Rogai pela cidade que leva seu nome, pelo Rio Grande do Sul e pelo Brasil. Rogai por todos e todas  nós, enlutados e  solidárias com a dor. Amém!

 

Sueli Batista

Presidente da BPW Brasil