10
mar

MULHERES CRIATIVAS – ECONOMIAS CRIATIVAS

Mulheres criativas são curiosas, intuitivas, verdadeiras, tem aguçada percepção e alta resistência. São corajosas e dispostas a mudanças e tem facilidade em correr riscos. Dedicam-se ao amor, à realização dos sonhos e tem consciência de seu valor e do potencial que podem disponibilizar à sociedade. São sempre grandes empreendedoras.

Podemos definir “Economias Criativas” como processo que envolve criação, produção e distribuição de produtos e serviços, usando o conhecimento, a criatividade e o capital intelectual como principais recursos produtivos.
O conceito de economia criativa é baseado em negócios voltados para solucionar problemas de maneira simples com propostas que fogem do lugar comum, usando a criatividade e inovação.

Richard Florida, um dos importantes pensadores econômicos da atualidade diz que todo ser humano tem uma criatividade incrível e a capacidade de desenvolver seus próprios talentos, habilidades e de fazer julgamentos mais intuitivos e tomar decisões mais embasadas. Afirma, ainda, que estas características são presentes com maior intensidade nas mulheres, levando-as a terem sucesso nas Economias Criativas.

A mulher é mais criativa e intuitiva e é mais aberta a aceitar a inovação. Prende-se muito menos que os homens ao conservadorismo das ideias e do comportamento. Não é tão resistente a abrir mão de seus velhos padrões e conceitos ligados a economia da chamada era industrial.

A economia criativa sempre começa com um indivíduo pensando em como as coisas poderiam ser feitas melhor e a mulher tem o olhar mais voltado para os detalhes e preocupa-se mais que o homem em agregar valor criativo, tanto na indústria produtiva, como na prestação de serviços.
As mulheres já estão acostumadas a vencer as crises em suas diversas modalidades, familiares, profissionais e econômicas, dispondo de coragem para arregaçar as mangas e trabalhar com olhar voltado à melhor maneira de fazer as coisas.
Mulheres criativas são aquelas que, considerando seriamente os ativos que o país já possui e ainda pode desenvolver na nova era da criatividade, terão grandes chances de revolucionar a economia brasileira atuando, tanto nas Economias Criativas, como na economia tradicional com o mesmo foco em qualidade, criatividade e inovação.

No Global Summit of Women, o principal fórum global de negócios e econômico para mulheres há 25 anos, que ocorrerá em São Paulo nos dias 14 a 16 de maio próximo, com parceria da BPW Brasil e BPW Internacional, esse tema será discutido por grandes lideranças nacionais e internacionais que estão com o olhar firmemente voltado para MULHERES CRIATIVAS – ECONOMIAS CRIATIVAS. Participe!

Artigo: Eunice Cruz