17
fev

Cooperação técnica da BPW Brasil e BWA – África do Sul tem programação em fevereiro e março

Foram mobilizadas em força tarefa, as presidentes da BPW São Paulo, da BPW Rio de Janeiro e da BPW Cuiabá, cidades em que a delegação, formada pelas senhoras: Nia Kubheka – Gerente de Programa da WBA, Claire Mathonsi –  Presidente da  WBA  e Sixolile Ngcobo – Parceira e Doadora, Conselheira dos Direitos da Mulher da OXFAM, estarão visitando.A BPWA é uma organização feminina que tem 30 anos,  conta com 11 filiais na África do Sul, sendo considerada  uma plataforma para a inspiração e o empoderamento das mulheres, sendo criado para promover oportunidades de apoio, ao crescimento das  mulheres nos negócios, através de vários programas e iniciativas. A organização desempenha um papel crítico na medição, defendendo e promovendo a participação das mulheres na economia, que  na África é muito limitada, segundo confidenciou a presidente.

SOBRE A OXFAMA OXFAM é uma confederação de 13 organizações que estão sediadas na Austrália, Bélgica, Canadá, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Hong Kong, Irlanda, Países Baixos, Nova Zelândia, Quebec, Espanha e Estados Unidos e conta com mais de 3 mil  parceiros, que atua em mais de 100 países. Tem várias frentes de trabalho, dentre eles: Comércio justo, Educação, Saúde, Inclusão social, Democracia e direitos humanos. Encaminhamos uma correspondência por solicitação da referida organização, convidando as lideranças da WBA para virem ao Brasil, destacando em nosso ofício, que as despesas com as mesmas seriam subsidiadas pela OXFAM, que fez o encaminhamento direto das passagens aéreas e diárias para hospedagem e alimentação. Na cooperação não houve repasse financeiro.

OBJETIVO E META DA VISITAObjetivo da visita é conhecer os programas que o Brasil tem para o desenvolvimento das Mulheres, avanços nos programas para Mulheres Empresárias sobre a perspectiva Governamental e do Setor Privado, troca de informações sobre os trabalhos da BPW e da BWA e como poderá ocorrer a troca de ideias para seguir avançar nos trabalhos de apoio as Mulheres de Negócios.   A meta da BWA  é conhecer as melhores práticas de trabalho sobre Mulheres de Negócios no Brasil e outros países e utilizar este conhecimento para fortalecer as negociações sobre o tema com o Governo da África do Sul. A BPW Brasil e as BPWs São Paulo, Rio de Janeiro e Cuiabá serão anfitriãs  ajudando a BWA em suas agendas de visitas, para cumprimento do objetivo e da meta, acompanhando-as nas reuniões. A coordenadora do Comitê de Relações Internacionais, Sara Martins, tem contribuído muito nos contatos da presidência, e está acompanhando as articulações locais na construção de uma agenda, que constam reunião na BPW visando o compartilhamento de projetos; com órgão do governo, preferencialmente secretaria que tem políticas públicas inclusivas e voltadas ao empreendedorismo feminino e autonomia econômica da mulher.As integrantes da delegação africana querem  entender as políticas, estruturais e abordagens adotadas no Brasil para os avanços das mulheres nos negócios;  ao Conselho dos Direitos da Mulher, para que conheçam os programas públicos voltados a não violência contra as mulheres em nosso país; ao Sebrae,  Federação das Indústrias, e outras no gênero para que conheçam programas focados no empreendedorismo feminino, e valorização da mulher na carreira executiva. Não é aconselhável mais que duas atividades por dia.

Sueli disse que é muito importante a  participação da BPW nesta cooperação, que ela vê como uma possibilidade de trocas, e que podem gerar também os melhores resultados para o que a organização almeja na área de negócios, nas parcerias internacionais, e na ampliação de rede de contatos. Esta ação está prevista na  plataforma, da sua gestão, no Programa BPW de Desenvolvimento Sustentável.