25
dez

BPW Brasil na entrega do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios no Distrito Federal

Na categoria Pequenos Negócios, o troféu ficou com Agda Oliver, proprietária da oficina Meu Mecânico, em Ceilândia, voltada para o público feminino. Já Rosana Alves Okada, que venceu na categoria microempreendedora individual, não se intimidou mediante a tradição de apenas homens produzirem sushis no Japão. Aprendeu o ofício durante os anos que viveu no Oriente, tornou-se sushiwoman e hoje é caso de sucesso do empreendedorismo local. Na categoria Negócios Coletivos a vencedora foi a Associação Arte Candanga, representada pela presidente Maria Aparecida Brandão Xavier. As três campeãs foram agraciadas com troféus, vale-cursos e o direito de utilizar um selo que comprova o sucesso na premiação. Além disso, participarão da etapa nacional do prêmio, em março de 2013.

Esta foi a primeira edição com a participação de microempreendedoras individuais em uma categoria específica voltada para esse público. Ao todo foram 220 inscritas, um crescimento de quase 90% em relação ao ano anterior, quando 117 mulheres participaram.

A cerimônia de entrega do prêmio foi realizada na sede do Sebrae no Distrito Federal na quarta-feira (5) e contou com a presença das dez finalistas, que receberam uma placa de reconhecimento. A premiação é promovida pelo Sebrae em parceria com a Secretaria de Política para Mulheres, a Federação das Associações Comerciais de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil, e a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ).

"A participação de microempreendedores individuais na premiação representa um grande salto em razão de todo o esforço realizado pelo Sebrae para formalizar trabalhadores", explicou o gerente de Capacitação Empresarial do Sebrae no Distrito Federal, Ary Ferreira Júnior. O gerente lembrou que, nos últimos cinco anos, a região conquistou a prata na etapa nacional, o que comprova que as empresárias locais ocupam espaço de destaque frente aos outros estados.

A gestora do prêmio do Sebrae no Distrito Federal, Adrianne Rocha, afirmou que outra novidade em 2012 foi a inclusão de um questionário para identificar o perfil empreendedor das candidatas. "Essa nova ferramenta estimula o potencial das participantes e reconhece comportamentos empreendedores para que percebam quais os pontos fortes e fracos e, assim, possam aprimorar a gestão dos negócios. É uma chance de se autoavaliarem".

Empreendedorismo feminino

Para o superintendente do Sebrae no DF, Antônio Valdir Oliveira Filho, o prêmio ajuda a despertar o empreendedorismo feminino no Distrito Federal. "Além de desempenhar várias funções em casa, são empresárias que geram emprego e renda".

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é realizado desde 2004 e já premiou quase 20 empreendedoras apenas no Distrito Federal. Os melhores relatos são utilizados, em todo o Brasil, como ferramenta educacional e motivacional para outras mulheres que desejam ser empresárias e abrir o próprio negócio.