28
fev

BPW Brasil já colhe resultados positivos no primeiro contato com a BWA e OXFAM Internacional

No tocante a projetos, ficou claro que há interesse por aqueles que atendam eixos estruturais das políticas públicas inclusivas e voltadas ao empreendedorismo feminino e autonomia econômica da mulher, e a não violência contra a mulher. Em diversas frentes há possibilidades reais de cooperação técnica, que poderá beneficiar a rede BPW, ampliando assim a primeira parceria técnica, iniciada neste ano, através de um contato com um, líder influente da Confederação Nacional da Indústria, Alexandre Furlan, que é de Mato Grosso e antigo conhecido da presidente da BPW Brasil. Ele é representante da CNI, na Organização internacional do Trabalho-OIT, em Genebra, de onde ocorreu o primeiro contato com a OXFAM Internacional.Sueli destaca que Furlan a colocou em contato com um líder da Fundação OXFAM Internacional, Mthunzi Mdwaba, conselheiro da OIT, e foi ele que apresentou a a presidente da BWA, Claire Mathonsi. Segundo ela,  foram muitas as tentativas de manter contatos com empreendedoras brasileiras, sem êxito, nunca a BWA teve  respostas e finalmente a BPW Brasil abriu este importante canal.Participaram do jantar, a presidente da BPW Cuiabá, Mariza Bazo, a segunda vice-presidente da BPW Cuiabá e coordenadora do Comitê de Saúde da BPW Brasil, Sônia Mazetto, a assessora especial da BPW Brasil, Vera Di Pietro, da BPW São Paulo, e a jovem Tabata Mazetto. Uma iniciativa da coordenadora do Comitê de Saúde, Sônia Mazetto referente ao combate as drogas e alcoolismo já teve resultados positivos de cooperação. No jantar foram oferecidas facilidades para a líder ir à África do Sul manter contatos e desenvolver atividades de aperfeiçoamento para o projeto. Uma parte da viagem referente a alimentação e acomodação será oferecida pela BWA.