18
ago

14º Campanha Sou Doadora de Vida Cuiabá

“Precisamos de Sangue tipo D de Doadores”. Com este mote a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais – BPW Cuiabá realiza de 17 a 26 de agosto, a 14ª edição da Campanha Sou Doadora de Vida, criada para incentivar a doação de sangue entre o público feminino. As doações podem ser feitas em dois locais, no Hemocentro e na Unidade de tratamento e coleta do pronto Socorro Municipal.

Para se ter uma ideia da eficiência da campanha Sou Doadora de Vida, vale lembrar que quando teve início em 2002 apenas 3% de mulheres doavam sangue, e no ano de 2014 o Hemocentro de Cuiabá registrou a participação de 42% de mulheres entre os doadores. A presidente da BPW Cuiabá, Sônia Mazetto está muito otimista com a campanha neste ano, sendo que foi colocado como meta pela Comissão de Saúde da organização, 70 doações diárias no período estabelecido. Para alcançar o número previsto a BPW está se articulando com outras entidades, a exemplo da Associação de Empregadas Domésticas e do movimento Mãos que Ajudam.

A força coletiva com a campanha Sou Doadora de Vida é ressaltada pela presidente, que pela seriedade da ação, a mesma desde 2011 foi abraçada como projeto nacional da BPW Brasil, sendo que em Londrina-PR, já acontece com sucesso incluindo todos os tipos de doações, além do sangue, medula óssea, leite e órgãos. Sônia explica que a conscientização em relação ao ato de doar sangue é o ponto forte da campanha, pois há ainda pessoas que só reconhecem tal necessidade, quando se vê diante de um problema grave de saúde, principalmente de ordem familiar, no qual o sangue seria a única solução para uma pessoa querida não morrer.

A presidente da BPW Cuiabá lembrou que o Hemocentro de Cuiabá está sem um dos seus principais meios para a operação, o ônibus equipado para coleta de sangue.  O veículo encontra-se parado sem condições de trafegar e com isso o risco do banco de sangue não ficar abastecido adequadamente aumenta.

Em Cuiabá a campanha é coordenada pela odontóloga Carolina Mattar, que definiu estratégias inovadoras para este ano, a exemplo de ação de guerrilha em praça pública, conscientizando a população ao ato de doar. Na sexta-feira, reuniu um grupo de mulheres da BPW Cuiabá, que ajudou na ação, mostrando que somente com a união poderia ser preenchido simbolicamente uma bolsa de sangue. “Eu estou muito gratificada ao participar de uma campanha desta natureza, doando o meu tempo como voluntária para conscientizar outras mulheres da importância do ato de salvar vidas”, frisou.

O fato de uma pessoa doar sangue uma vez, não a obriga a doar de três em três meses, prazo de uma doação para outra. Há pessoas que temem uma reação do organismo de engrossar o sangue ao doar. Isso é mito, a exemplo de outros que dificultam a doação. Não há riscos de doenças, não engorda, não emagrece, não dá urticária ou outras erupções cutâneas.

Vale lembrar que há algumas restrições para doar sangue, dentre elas: ter tido Hepatite após os 10 (dez) anos de idade; ser portador de doenças crônicas (cardíacas, renais, câncer, etc.); ser portador do vírus de HIV I e II (AIDS) e HTLV I e II; ser usuário de drogas injetáveis ou aspiradas; homens ou mulheres que tenham uma vida sexual com muito parceiros e que não fazem o uso de preservativos.

O encerramento da campanha será no Dia da Igualdade Feminina, 26 de agosto, quando a organização fará um balanço da ação.

“Precisamos de Sangue tipo D de Doadores”. Com este mote a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais – BPW Cuiabá realiza de 17 a 26 de agosto, a 14ª edição da Campanha Sou Doadora de Vida, criada para incentivar a doação de sangue entre o público feminino. As doações podem ser feitas em doislocais, no Hemocentro e na Unidade de tratamento e coleta do pronto Socorro Municipal.

Fonte: Jornalista e Vice Presidente BPW Brasil Mariza Bazo